No arranque do campeonato da 1.ª Divisão da AFA, o Oliveira do Bairro empatou a um golo na deslocação a Avanca. Com uma equipa totalmente nova e onde impera a juventude, os bairradinos fizeram uma exibição personalizada e justificaram amplamente a divisão dos pontos.
O resultado até podia ter sido bem melhor, se Rafa tivesse feito o 0-2, pois no minuto seguinte, os avancanenses conseguiram empatar o jogo.
Numa partida renhida e cheia de golos (5), o Mealhada trouxe importante vitória do reduto do Mourisquense, tal como o Águeda, de Esmoriz, repetindo o êxito da época passada. Com o jogo resolvido na primeira parte, o Calvão estreou-se com uma derrota no terreno do Bustelo, um dos candidatos à subida de divisão.
2-Na receção ao União de Lamas, que vem de uma vitória caseira frente à Ovarense, o Oliveira do Bairro, talvez já melhor apetrechado com os jogadores que não puderam dar o contributo à equipa em Avanca por falta dos certificados internacionais, tudo fará para dar continuidade ao que mostrou na jornada inaugural, e tentar ser, como na época passada, uma fortaleza em casa.
Jogo interessante na Mealhada, com a equipa local a receber o candidato Alba. O espírito da juventude mealhadense é não deixar cair em saco roto os pontos amealhados na Mourisca. O adversário é de respeito e é com isso que os pupilos de Luís Simões terão de se preocupar. Jogo para tripla.
O Águeda joga em casa com o Avanca. O seu adversário vale mais daquilo que mostrou com o Oliveira do Bairro, mas os Galos são favoritos à vitória.
O Mourisquense desloca-se a Cucujães, onde mora uma equipa moralizada pela vitória no terreno do Carregosense. Prevê-se um jogo equilibrado. A equipa da Carregosa joga em Calvão. Os vaguenses, no seu terreno, não podem desperdiçar pontos, pois o seu objetivo passa exclusivamente pela manutenção.

TAÇA DO DISTRITO

1-A maior surpresa aconteceu em Famalicão, com a equipa da casa a ser eliminada pelo Valonguense. O Mamarrosa, que prometeu muito na pré-época, foi surpreendido em casa pelo VN Monsarros, tal como o Águas Boas, que jogou em Oliveira do Bairro e perdeu com o Beira-Vouga.
Oiã, LAAC e Paredes do Bairro começaram a época em grande, ao aplicarem aos seus adversários chapa quatro, a Sosense, Santiais e Requeixo, respetivamente.
O Ribeira/Azenha perdeu em casa com o Vista Alegre, equipa mais madura e que apresentou outros argumentos.
Em casa, o Aguinense, no dérbi com o Couvelha, acabou por sofrer pesada derrota (1-6).
II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-Depois do aquecimento da Taça do Distrito, eis o regresso do campeonato. Ninguém assume a subida, mas os crónicos candidatos são Oiã, Famalicão e LAAC. E costuma aparecer sempre um outsider. Famalicão e Águas Boas, duas boas equipas, vão medir forças depois da frustração que foi a eliminação da taça. Quem terá melhores argumentos?
Quem os deve ter é o Oiã na receção ao Ribeira/Azenha. O favoritismo pende para a equipa de Mico, tal como para a LAAC frente ao VN Monsarros. Mas quem joga em casa terá que demonstrar isso mesmo dentro de campo.
Depois do desaire para a taça, o Mamarrosa volta a jogar em casa, desta vez frente ao Sosense. Oportunidade para a equipa de Jorge Rameiras mostrar aquilo que vale.
Embalado pela vitória robusta para a segunda competição do calendário da AFA, o Paredes do Bairro tem tudo para voltar a ser feliz frente ao Antes, opositor que sofreu pesada derrota (8-0) em Macinhata do Vouga.
No Aguinense – Luso, pela proximidade das duas equipas, prevê-se um jogo equilibrado e que poderá ser decidido nos pormenores.
Depois do jogo da taça, Carqueijo e CRAC voltam a medir forças, desta vez no terreno do primeiro. A vitória sorriu no jogo anterior aos homens de Parada de Cima. Será que a história se repetirá?