Em casa, o Oliveira do Bairro não conseguiu dar sequência às duas últimas vitórias, tendo empatado com o moralizado Mealhada, que já não perde há seis jogos. O nulo final reflete o que se passou em campo, num jogo com poucas oportunidades de golo.
A jornada foi profícua para os dois últimos classificados. O Calvão voltou a superiorizar-se em casa, derrotando o Esmoriz, quebrando assim uma série de três derrotas consecutivas, enquanto a Ovarense ganhou em casa ao Cucujães. Pior esteve o Mourisquense que, em casa, não foi capaz de contrariar o favoritismo do Alba, que continua líder.
Logo atrás vem o Águeda, que não teve grandes problemas para vencer em casa o Soutense.
2-Na próxima jornada, grande jogo em perspetiva, com o Mealhada a receber o Águeda. O bom momento das duas equipas deixa antever um jogo bem disputado, de grande entrega de parte a parte e com resultado imprevisível. Mas é bom lembrar que o Águeda é das equipas com mais empates (5), um desfecho que não está fora das cogitações.
O Oliveira do Bairro joga no terreno do Cucujães, adversário que tem sido a sensação do campeonato. Juntamente com o Paivense, ainda não perdeu em casa, por isso não se adivinham facilidades para os Falcões do Cértima.
De novo em casa, o Calvão recebe a Ovarense, num jogo de grande importância para os locais. A equipa de Luís Pinho tem dado boa conta do recado em casa e, se manter essa linha, tem bastantes possibilidades de ter êxito.
O Mourisquense volta a jogar com outro candidato à subida, o Fiães, no terreno deste. Não é o jogo ideal para os Pilatos voltarem aos pontos, mas nunca se sabe!

II DIVISÃO

SÉRIE C. 1-No Parque Desportivo da Barroca, casa emprestada do Águas Boas, o Oiã somou mais uma vitória, mantendo assim o primeiro lugar, com menos um jogo em relação ao Famalicão, que partiu para esta jornada com os mesmos pontos. Em casa, a equipa de Pedro Moniz derrotou a LAAC, que com este desaire ficou mais longe dos líderes, agora a oito pontos. Um jogo em que os homens de Aguada de Cima justificaram outro resultado.
O Luso brindou o Paredes do Bairro com uma mão cheia de golos (contra um do adversário) e continua na peugada (três pontos) dos dois primeiros.
Quem perdeu a oportunidade de apanhar a LAAC no quarto lugar foi o Aguinense, que empatou em casa com o Carqueijo.
Depois de um longo jejum sem pontuar, o Ribeira/Azenha trouxe um ponto de Vila Nova de Monsarros, mas continua na última posição. Com a ordem do jogo trocada, o Couvelha venceu à tangente o Sosense, ascendendo ao sexto lugar, por troca com o CRAC, que não foi além de um empate com o Antes.
2-Primeiro contra terceiro. O Oiã – Luso domina a jornada, num jogo onde vão estar frente a frente o melhor ataque (Luso, 34 golos) contra a melhor defesa, a do Oiã, apenas com dois golos sofridos. Jogo de tripla.
À espreita vai estar o Famalicão, que não deverá ter problemas de maior para passar no Carqueijo.
O jogo LAAC – Águas Boas tem tudo para ser um bom espetáculo de futebol, pois ambas as equipas sabem aquilo que fazem. O equilíbrio poderá ser um dado a ter em conta, embora o fator casa pese.
Depois da folga, o Mamarrosa recebe o Aguinense. Em perspetiva uma partida equilibrada e que poderá ser decidida nos pormenores.
O Couvelha volta a jogar em casa frente ao CRAC. Sem deslumbrar, a equipa de Nuno Pedro vai ter pela frente um adversário aguerrido e que tudo fará para contrariar o favoritismo dos donos da casa.
O VN Monsarros desloca-se ao terreno do Antes e tem boas condições para não vir de mãos a abanar no regresso a casa.
Depois da goleada no Luso, o Paredes do Bairro vai tentar limpar a imagem no jogo com o Sosense. As duas equipas estão no fundo da tabela e tudo dependerá da forma como cada uma abordará o jogo.
O Ribeira/Azenha folga na jornada 12.