No jogo mais importante da penúltima jornada da primeira volta, o Águeda, na receção ao segundo classificado, o Fiães, venceu por 2-1 (golo da vitória obtido nos minutos finais) e reforçou a liderança para cinco pontos de vantagem sobre o seu mais direto perseguidor. É campeão da primeira volta.
O Oliveira do Bairro, que em duas semanas não conseguiu resolver o problema do treinador, perdeu no reduto do São João de Ver e desceu para o sexto lugar, mas com os mesmos pontos de União de Lamas e Alba. Albergarienses que derrotaram em casa o Famalicão pela margem mínima (1-0).
Quem está em queda livre (um lugar acima da linha de água) é o Calvão, que sofreu mais uma derrota no terreno do Valonguense, que vai fazendo pela vida nas contas da manutenção.
2-Jogo grande com o Oliveira do Bairro a receber o Sp. Espinho, já com um novo treinador (ver peça noutra página). Os espinhenses estão no terceiro lugar e lutam pelo regresso aos campeonatos nacionais. A entrada de um novo treinador pode trazer um clique para os jogadores mostrarem que não desaprenderam só porque o seu mentor (Nuno Pedro) foi embora.
Vida difícil terá o Calvão na receção ao Águeda, que vai em cinco derrotas consecutivas. Contrariar o favoritismo dos Galos será uma das prioridades.
Em casa, o Famalicão também tem um osso duro de roer, visto que joga com o União de Lamas, quarto da geral. Os bairradinos precisam de pontuar para não se afundarem mais na classificação.
Em Paços de Brandão, casa do último, o Valonguense pode sonhar com mais um bom resultado.

II DIVISÃO

SÉRIE B. 1-O fator casa voltou a ser nefasto para o Oiã, pois as três derrotas contabilizadas foram no seu burgo. Frente ao Mourisquense, que ditava a liderança, a equipa de Luís Pinho foi goleada e viu-se relegada para o terceiro lugar.
O Fermentelos conquistou a quarta vitória fora, no terreno do Valecambrense. O Macinhatense também venceu fora, em Macieira de Cambra.
2-As mudanças podem acontecer de novo no topo da classificação com o jogo entre os dois primeiros, Mourisquense – Beira-Mar, jogo de tripla, e para o S. Vicente Pereira – Oiã. Os oianenses não vão ter tarefa fácil frente a um opositor de forte qualidade futebolística.
Interessante será também o duelo Fermentelos – Vista Alegre onde não arriscamos favoritismo para nenhuma das partes.
O Macinhatense, em casa, frente ao Pinheirense, é favorito.

SÉRIE C. 1-Tudo igual. O Mealhada, com dificuldades, derrotou o Luso, enquanto o Anadia B goleou em casa o Sosense.
Apesar do empate com o Carqueijo, o Águas Boas manteve o terceiro lugar, que ficou à mercê da Juve Force, mas que acabou por desperdiçar face à derrota caseira com o vizinho Santo André.
Em clara subida de forma, o Mamarrosa somou a terceira vitória consecutiva ao golear em casa o Paredes do Bairro.
Como prevíramos, Couvelha e LAAC dividiram os pontos, tal como no VN Monsarros – Ribeira/Azenha, ao passo que o Antes quebrou série de quatro vitórias seguidas do Aguinense.
2-Num dos testes mais difíceis, o Mealhada joga em Águas Boas. Jogo que promete dada a classificação de ambas as equipas.
O Anadia B poderá tirar partido de uma eventual escorregadela do líder para encurtar distâncias, mas para isso terá de ganhar na casa do CRAC. O equilíbrio poderá ser a nota dominante no Luso – Juve Force. O Mamarrosa é bem capaz de roubar pontos na casa do Azenha, tal como o Couvelha na curta deslocação a Paredes do Bairro.
Pela classificação de ambos, o Aguinense tem argumentos para ser bem-sucedido no terreno do Sosense. Em casa, o Antes vai procurar a quarta vitória na prova, para isso é necessário que o VN Monsarros esteja pelos ajustes.
A LAAC defronta o Carqueijo e parte como favorita, numa jornada em que o Santo André folga.