Uma jornada depois de ter perdido a liderança, o Águeda voltou a ocupar o lugar mais alto do pódio, beneficiando do empate do então líder Sp. Espinho em Esmoriz. Os Galos, em casa, não tiveram a mínima dificuldade (7-2) em vencer o Paços de Brandão e contam agora com um ponto de vantagem. Quem se atrasou na corrida pela subida foi o Fiães, que perdeu em casa com o Avanca.
No dérbi bairradino, o Oliveira do Bairro claudicou no terreno do Famalicão. A equipa de António Flávio quebrou uma série de seis jogos sem perder dos Falcões e a vitória foi um bálsamo importante para os famalicenses na fuga à despromoção. Com este desaire, o Oliveira do Bairro (reza a história que em dia das comemorações de aniversário nunca ganha) perdeu excelente oportunidade para chegar ao quarto lugar.
Quem está praticamente condenado é o Calvão, que no último jogo perdeu o treinador Pedro Almeida, e voltou a perder em casa com o Milheiroense.
O Valonguense perdeu em São João de Ver e também desceu na tabela, ocupando um dos cinco lugares, que podem dar descida, caso desçam duas equipas do Campeonato de Portugal.
2-O Oliveira do Bairro recebe o Fiães, adversário que poderá jogar uma das últimas cartadas na luta pela subida. Espera-se um jogo de grau de dificuldade elevado para ambas as equipas.
Na casa do Milheiroense, o Águeda tem tudo para regressar com os três pontos, mas terá de ser igual a si próprio.
Em São Roque, onde mora o penúltimo da classificação, o Famalicão terá de fazer das tripas coração para averbar os três pontos, situação idêntica ao Valonguense na receção ao Cucujães.
O Calvão vai tentar fazer o melhor possível na casa do Avanca.

II DIVISÃO

SÉRIE B. 1-Nada de novo na frente da classificação. O líder Mourisquense foi ao Requeixo e venceu por 7-0 e continua com cinco pontos de avanço para o Vista Alegre.
Num jogo esperado com expetativa, o Fermentelos levou a melhor sobre o Oiã e atrasou o seu vizinho na luta pelo segundo lugar.
2-Ambos em casa, o Mourisquense e o Oiã não deverão ter problemas para vencer a Ovarense e o Furadouro, respetivamente.
O Fermentelos joga na casa do Beira-Mar e tem tudo para causar calafrios aos beiramarenses.
No Beira Vouga – Macinhatense, prevê-se um jogo equilibrado.

SÉRIE C. 1-O líder Mealhada derrotou o Mamarrosa, que deu boa réplica. O Anadia B empatou no Luso e viu a Juve Force (goleou em casa o VN Monsarros), aproximar-se do segundo lugar. Também em casa, o Carqueijo cilindrou (6-1) o Couvelha que viu sair jogadores e apenas se apresentou com 10 em campo e o Águas Boas despachou o CRAC com uma mão cheia de golos.
O Aguinense, depois de cinco derrotas consecutivas, venceu no terreno do Santo André.
A LAAC não desperdiçou o fator casa e derrotou o Sosense. O Paredes do Bairro, depois de 23 jogos apenas com um empate, finalmente conheceu o sabor da vitória à custa do Antes.
2-Face ao momento menos bom do Couvelha, o Mealhada deverá manter a invencibilidade.
O Anadia B recebe o Águas Boas, num jogo que promete, tal como o Mamarrosa – Juve Force. O equilíbrio poderá ser nota dominante. Quem cometer menos erros tem tudo para levar a melhor.
No Aguinense – Luso, o colete de forças pelo melhor resultado pode tirar discernimento a qualquer das equipas, sendo que os locais têm exibido grande irregularidade.
Moralizado pela primeira vitória, o Paredes do Bairro vai ao reduto do Sosense com o intuito de voltar a ser feliz. Os de Soza é que podem não estar pelos ajustes.
Em casa, o VN Monsarros vai tentar a segunda vitória frente ao Santo André. No Antes – Ribeira/Azenha tudo é possível, com os locais a terem um pouco mais de argumentos. No CRAC – LAAC apostamos na divisão dos pontos.