A presidente da Câmara Municipal de Cantanhede reuniu no passado dia 28 de maio, com representantes do PEV – Partido Ecologista Os Verdes, entre os quais a deputada Heloísa Apolónia, com quem analisou as situações de descargas de águas residuais que têm ocorrido no “Intercetor Sul” da Águas do Centro Litoral (AdCL), na zona das Cochadas.
No encontro realizado a pedido daquela força política participaram também o vice-presidente da autarquia, Pedro Cardoso, o vereador com o pelouro do Ambiente, Adérito Machado, o presidente da Junta de Freguesia da Tocha, Fernando Pais Alves, e o presidente do Conselho de Administração da Inova-EM, Idalécio Oliveira.
Na ocasião, Helena Teodósio deu a conhecer os contornos das insistentes diligências que, juntamente com o presidente da Câmara Municipal de Mira, Raúl Almeida, tem efetuado junto das entidades competentes, no sentido de serem urgentemente resolvidos os problemas identificados no referido intercetor do sistema de saneamento em alta que serve a zona poente do concelho de Cantanhede e o concelho de Mira.
A última dessas diligências foi o pedido de audiência enviado recentemente ao Ministro do Ambiente, no qual os dois autarcas referem não ter havido nenhuma evolução positiva depois de terem obtido da parte da administração da AdCL a garantia de que seriam reforçadas as medidas tendentes a mitigar as descargas. Isto na sequência da execução de uma empreitada que deveria representar um aumento da capacidade de bombagem na ordem dos 15% a 20% e que também não resolveu a situação.

 

Ler mais na edição impressa ou digital