Pelo facto de defrontarem adversários de outro escalão e que até estão bem classificados, o grande destaque da 2.ª eliminatória da Taça do Distrito vai para o Mamarrosa, que eliminou o Mealhada e para o Oiã, que foi à Pampilhosa ganhar nas grandes penalidades, depois de um empate a um golo.
Numa ronda em que a maior parte dos jogos foi decidido na lotaria dos penalties, o Oliveira do Bairro sofreu pesada derrota na Vista Alegre, naquela que foi a primeira vitória esta época do seu adversário.
O Bustos também merece destaque, ao eliminar em casa o Mosteirô FC (1.ª Divisão) nos penalties, acontecendo o mesmo ao Fermentelos em Canedo; ao Vaguense diante do Valonguense; Juve Force com o Calvão; Santo André frente ao Real Nogueirense e ao Macieirense na casa do Mourisquense.
Como era mais ou menos esperado, o Ribeira/Azenha foi goleado na casa do Beira-Mar e o Antes no seu reduto pelo Avanca (0-5).
O Águas Boas, apesar da boa réplica, perdeu no reduto do CRAC, e o Famalicão voltou a desiludir ao perder em casa com o Paivense.
O VN Monsarros vendeu cara a eliminatória na casa do Cucujães (1-0), enquanto a LAAC não desperdiçou o fator casa e eliminou o Luso.
 
DIVISÃO DE ELITE
1-No regresso do campeonato, o Oliveira do Bairro fará a receção ao Avanca. O seu adversário tem vindo a subir na classificação, mas o fator casa poderá ser determinante.
O jogo grande é o Bustelo – Pampilhosa. Segundo contra o quarto classificado, as duas equipas estão separadas por quatro pontos e, se os ferroviários querem ir mais além, lutar por seu objetivo, a subida, terão de ganhar para encurtar distâncias.
O Mourisquense, depois da taça, volta a jogar, de novo em casa, com o Macieirense, outro aflito e, se quer sair da zona de descida, só tem um caminho, que é somar os três pontos. No jogo da Taça, houve empate a dois golos, com os visitantes a serem mais fortes nas grandes penalidades. Mas não jogos iguais.
 
I DIVISÃO
1-A exemplo do que aconteceu na jornada anterior, Mealhada e Fermentelos voltam a jogar com adversários que estão nos quatro primeiros lugares, ou seja, na zona de subida. Os mealhadenses estão nessa posição (3.º lugar) e jogam na casa do segundo, a Ovarense. Não será um jogo fácil e não perder (empate) não será mau de todo. Já os Pimpões vão a casa do líder São Vicente Pereira tentar contrariar o favoritismo dos locais, que se têm distanciado dos demais concorrentes.
O Oiã também tem osso duro de roer em Cucujães, quarto da tabela, mas o seu bom momento fá-lo acreditar que não serão favas contadas para os homens do Couto.
Com uma campanha irreconhecível até ao momento, o Famalicão recebe a ACRD Mosteirô e não vai ter pela frente uma tarefa fácil, até pelo valor do adversário, que só tem uma derrota.
O Antes recebe o tranquilo Valecambrense e o jogo até pode acabar como começou, empatado, prevendo o mesmo, pelo equilíbrio pontual das duas equipas, no Paços de Brandão – Juve Force.
 
II DIVISÃO
ZONA SUL. 1-O grande destaque vai para o Mamarrosa – Bustos, com a possibilidade do primeiro, em caso de vitória, ultrapassar o seu vizinho e subir ao terceiro lugar. Será um jogo de emoções fortes e de resultado imprevisível.
O líder CRAC, apesar de receber o vizinho Santo André, não deverá deixar fugir a vitória, tal como a LAAC na receção ao Aguinense.
Em casa, o Águas Boas tudo fará para regressar às vitórias, resta saber se o Calvão estará pelos ajustes.
Em grande momento de forma está o Paredes do Bairro, que recebe o VN Monsarros, apostado em mais uma tarde de sucesso. Mas, atenção, não joga sozinho!
O fator casa deverá ser crucial para Vaguense, Sosense, Valonguense e Bom Sucesso, frente a Pessegueirense, Juve Force B, Ribeira/Azenha e Carqueijo, respetivamente.
O Luso folga.