Era uma questão de tempo. Apenas com 7 pontos, o Mourisquense, que foi goleado por 6-0 pelo líder Beira-Mar, regressa, um ano depois, à 1.ª Divisão. Foi curta a estadia dos Pilatos no principal escalão, a rever no futuro.
Num jogo com muitos golos, cinco, o Oliveira do Bairro venceu no terreno do Macieirense e continua firme acima do meio da tabela, na oitava posição.
Já o Pampilhosa empatou a dois golos no terreno do Alba e ficou mais longe do segundo lugar, que dá acesso à Taça de Portugal.
1-O Oliveira do Bairro recebe o aflito Estarreja e pode jogar com o estado anímico do seu antagonista para somar mais uma vitória.
O Pampilhosa joga em Vista Alegre, casa de outro aflito e que tem dado sinais de retoma nas últimas jornadas. Os ferroviários terão de ser iguais a si próprios se querem pontuar.
Dignificar o emblema até final será o lema do grupo de trabalho do Mourisquense, já na receção ao Carregosense. Agora sem a pressão dos pontos, é possível outra imagem ao nível dos resultados.
 
I DIVISÃO
1-O sonho da subida ficou mais longe para o Mealhada. Em casa, os bairradinos perderam com o Cucujães, terceiro classificado, e ficaram mais longe da última vaga que dá acesso à subida.
Fernando Silva só sabe ganhar. Sob o seu comando, o Fermentelos venceu pela terceira vez consecutiva, tendo goleado em casa o Famalicão.
Apesar de ter vendido cara a derrota, a Juve Force não conseguiu, em casa, contrariar o favoritismo do líder São Vicente Pereira.
O jogo Oiã-Antes foi adiado para dia 19 de abril, às 16h.
2-O Oiã joga em Famalicão num dérbi que poderá ter pouco sabor. Os oianenses têm tudo para pontuar.
O Fermentelos joga o primeiro de três jogos com os três primeiros classificados. A equipa joga em Cucujães e tudo fará para anular o favoritismo dos homens do Couto.
O Mealhada joga na casa do líder, o São Vicente Pereira. Jogo complicado para a equipa de Bruno Domingos.
Em casa, o Antes não irá ter tarefa fácil diante da ACRD Mosteirô, que continua a lutar pela última vaga (quarto lugar) de subida de divisão.
A Juve Force, em zona aflitiva, joga no reduto da Ovarense, que está em segundo lugar, e as suas perspetivas de êxito não são muitas.
 
II DIVISÃO
ZONA SUL. 1-Os cinco primeiros ganharam. Com algumas dificuldades, a LAAC venceu em Santo André. Mais fácil foi a tarefa do CRAC que, fora, goleou o seu vizinho, a Juve Forve B. Nos dérbies concelhios, o Calvão derrotou em casa o Vaguense pela margem mínima (1-0), e o Bustos não teve grandes problemas para golear o Águas Boas.
Também em casa, o VN Monsarros levou a melhor sobre o Mamarrosa e reforçou o quinto lugar. Continua em grande a equipa de Carlos Cardeira.
Ao vencer em casa o Valonguense, o Bom Sucesso recuperou a sétima posição, tendo à perna o Paredes do Bairro, que passou com distinção no terreno do Carqueijo.
Os dois últimos continuam a desiludir. A jogar ambos em casa, o Ribeira/Azenha perdeu por claros 3-0 contra o Sosense, e o Aguinense, apesar da réplica (2-3), não conseguiu pontuar diante do Luso.
2-Promete ser uma jornada com muitos pontos de interesse. A LAAC recebe o Calvão, terceiro classificado, e o CRAC, segundo, também joga em casa com o Bustos, atual quarto. Preveem-se renhidos e de resultado imprevisível, embora, quem joga em casa, tenha alguma percentagem de sucesso.
O VN Monsarros tem boas hipóteses de pontuar na casa do Sosense, e o Mamarrosa, diante do seu público, é claramente favorito frente à Juve Force B. Apesar de ser um dérbi, as mais valias do Paredes do Bairro deverão fazer a diferença frente ao Ribeira/Azenha.
Em casa, o Águas Boas deverá regressar aos triunfos diante do Santo André, sucedendo o mesmo ao Vaguense na receção ao Aguinense.
Também em casa, o Valonguense deverá levar a melhor sobre o Carqueijo, isto olhando para o percurso das duas formações.
O Luso, capaz do melhor e do pior, recebe o Pessegueirense. É favorito, mas terá que o mostrar em campo.
O Bom Sucesso folga.