O Oliveira do Bairro voltou a perder, desta vez na casa do São Vicente Pereira, a nona no campeonato, mantendo-se mergulhado no penúltimo lugar. Os bairradinos até estiveram em vantagem, mas o final da primeira parte foi nefasto para a equipa.
O Pampilhosa parece que entrou na carruagem certa. Os ferroviários somaram a quarta vitória consecutiva no terreno do Cucujães (3-0) e ocupam a quarta posição.
2-Maná, o novo treinador do Oliveira do Bairro, fará a sua estreia em casa, contra o Avanca, com quem voltará a medir forças dia 29 de dezembro, para a Taça de Aveiro. A semana de treinos servirá para dar moral às tropas e começar a implantar as suas ideias. E forçosamente começar a pontuar, contra um adversário que está a realizar um excelente campeonato.
Também em casa, o Pampilhosa tem pela frente um adversário de respeito, o União de Lamas, atual segundo classificado e que aspira à subida de divisão. Um duro teste para os ferroviários que, caso queiram ter como objetivo chegarem-se mais à frente para encurtar distâncias, terão de ganhar.
 
I DIVISÃO
1-O Fermentelos garantiu mais uma vitória no reduto do Mansores e a liderança isolada com três pontos para o segundo, o Vista Alegre, que em casa derrotou o Calvão.
Em casa, a LAAC perdeu os primeiros pontos sob o comando de Augusto Semedo, ao empatar a dois golos com a ACRD Mosteirô, mas, mesmo assim, a equipa de Aguada de Cima manteve a quarta posição.
O Mourisquense alcançou preciosa vitória em Paços de Brandão e continua na peugada do quarto lugar. Está a quatro pontos da LAAC.
O Antes, que até esteve em vantagem (não é caso virgem), acabou por perder no terreno do Valecambrense.
Numa semana onde perdeu uma das suas principais figuras (Augusto Cartaxo), o CRAC foi goleado em casa pelo Macieirense e continua mergulhado no último lugar.
2-O destaque vai para o confronto entre o terceiro (Alvarenga) e o primeiro, o Fermentelos. Será, provavelmente, o teste mais exigente para a equipa de Tó Miguel, pois as duas equipas assumiram como meta a subida de divisão. Um teste também à invencibilidade dos Pimpões, num jogo de resultado imprevisível.
A LAAC joga em Antes, opositor que em casa já perdeu três vezes. O favoritismo pende para o lado dos aguadenses, mas não se podem distrair.
Em casa, o Mourisquense não deverá ter dificuldades para levar a melhor sobre o débil CRAC. Já o Calvão recebe o moralizado Valecambrense e a sua tarefa não se afigura nada fácil.
 
II DIVISÃO
ZONA SUL. 1-Como era expectável, o Valonguense não teve a mínima dificuldade para bater o último, o Ribeira/Azenha, e manteve a liderança.
No jogo de cartaz, o Mealhada colocou um ponto final à série de cinco vitórias consecutivas do Águas Boas. Com esta derrota, os canarinhos perderam o segundo lugar para a Juve Force, que regressou às vitórias com uma goleada na casa do Sosense, e com o Mealhada a isolar-se no terceiro lugar.
O Aguinense derrotou em casa o Mamarrosa e subiu ao quinto lugar, tendo atrás de si o VN Monsarros, que empatou sem golos no Carqueijo, e o Bustos, que ganhou em casa ao Bom Sucesso.
Em queda está o Famalicão, que perdeu em Rocas do Vouga. O Paredes do Bairro trouxe um ponto do reduto do Vaguense e o Santo André, em casa, empatou com o Beira-Vouga.
2-O Águas Boas – Valonguense promete, num jogo que pode cair para qualquer dos lados. À espreita fica a Juve Force, que é favorito na receção ao Bom Sucesso, e o Mealhada, que vai a Paredes do Bairro, onde mora uma equipa longe do seu melhor.
Em casa, o VN Monsarros tem boas perspetivas de ganhar ao Rocas do Vouga, tal como o Aguinense no terreno do Sosense.
Mais equilibrado prevê-se o Famalicão – Bustos, onde nenhuma das equipas pode ceder, principalmente os bustoenses, com outras pretensões.
Em casa, o Mamarrosa deverá ser bem sucedido diante do Santo André.
O Ribeira/Azenha, no seu leito, joga com o Carqueijo à procura de pontos, que lhe têm faltado jornada após jornada. Apenas contabiliza quatro.
No Beira-Vouga – Vaguense, apostamos na divisão dos pontos.