Recortes.pt Leia no Recortes.pt

Tag Archive | "Movimento"

Movimento antitourada avisa Câmara de Oliveira do Bairro


Vítor Manuel, residente em Sangalhos, que, em 2013, encabeçou um movimento contra a realização da tradicional tourada da Feira do Cavalo que decorre em simultâneo com a FIACOBA, avisou, na última reunião da Câmara de Oliveira do Bairro, que vai preparar uma nova manifestação, em grande escala, contra este evento. “Estou aqui, novamente, para perguntar por que o presidente esbanja tanto dinheiro para promover espetáculos sanguinários, hediondos, macabros, quando tem tanta coisa para fazer aqui no concelho”. “Vou contar com todas as sociedades dos direitos de animais e o presidente vai ser conhecido pela pior forma”, avisou Vítor Manuel.
Vítor Manuel acusou ainda o presidente de estar a meter o vício das touradas nas crianças e a criar “futuros psicopatas”. “Estudos dizem que os psicopatas começam por aqui”, afirmou.
O Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN) também esteve presente na reunião e sugeriu que o presidente da Câmara “pondere, em vez da tourada, a integração de um espetáculo cultural e pedagógico”.
O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, explicou que “não se trata de uma atividade isolada e está enquadrada numa feira que já vai na sétima edição”, justificando que “a gestão do orçamento cabe à Câmara Municipal, sendo este aprovado pela Assembleia Municipal”.
O edil referiu ainda que já viu muitas médicas a levarem os filhos e os netos, pelo que “se calhar têm uma ideia diferente da sua”.

Posted in Oliveira do Bairro, Por Terras da BairradaComments (0)

X Sarau de Ginástica – Vagos em Movimento


O Pavilhão Municipal Dr. João Rocha, em Vagos, recebe, no próximo dia 17 de maio, pelas 21h, o X Sarau de Ginástica Vagos em Movimento.

Será apresentado um espetáculo de qualidade que irá contar com a participação de várias instituições ligadas às áreas da dança e da ginástica do distrito de Aveiro e contará, ainda, com a participação especial da Magna Tuna Cartola.

A entrada, para assistir ao Sarau, é gratuita.

O Sarau Vagos em Movimento associa-se, também, a uma causa através da recolha de donativos para ajudar a Associação Diferentes e Especiais com uma Ala de Zumba, com início às 16h, no Pavilhão Municipal de Vagos e dinamizada por professores especializados e credenciados na área.

A entrada, para esta aula, é de 3 euros, que reverterão, na íntegra, para esta associação, no apoio à consolidação do Banco de Equipamento Adaptado (banco de empréstimo de Ajudas Técnicas, que são equipamentos adequados a crianças com dificuldades e limitações físicas e motoras).

Posted in Por Terras da Bairrada, VagosComments (0)

Anadia: Séniores na Praça da Juventude


O projeto “Movimento Sénior é Vida” desenvolvido pela Rede Social do município de Anadia teve mais uma edição, desta feita, na Praça da Juventude, no centro da cidade. Foi no passado dia 17 de abril, e contou com a presença de cerca de 190 idosos do concelho. Todos os seniores presentes colaboraram ativamente nesta sessão utilizando duas garrafas de água nos exercícios propostos pelos professores de educação física da Câmara Municipal e manifestaram grande alegria em conhecer a nova Praça da Juventude.
Neste evento participaram utentes das várias IPSS’s do concelho, das valências de Lar, Centro de Dia mas também algumas pessoas da comunidade.
No próximo mês de maio haverá duas sessões desta atividade, a primeira sessão irá realizar-se no dia 8 (quarta-feira), pelas 10h30 no anfiteatro de Vale Santo em Anadia, e a segunda sessão, no dia 29 de maio (quarta-feira), também pelas 10h30, no Pavilhão de Desportos de Ancas. As sessões irão continuar a realizar-se duas vezes por mês durante os meses de primavera/verão.
Refira-se que a Câmara Municipal de Anadia promove desde o início do ano 2012 este projeto, com o intuito de proporcionar aos idosos das instituições sociais do concelho, a prática de exercício físico e o convívio interinstitucional, em diferentes espaços ou infraestruturas do concelho.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

“Anadia Primeiro” é o slogan do Movimento Independente


Movimento Independente – Anadia Primeiro (MIAP) é a designação do movimento de independentes que se está a formar no concelho de Anadia para concorrer às autárquicas de outubro.
Em comunicado enviado à nossa redação, o Movimento reitera tratar-se de “um movimento totalmente independente de partidos políticos, aberto a todas as correntes políticas ou sociais”. Contudo, é de todos sabido que o Movimento foi criado pelo autarca Litério Marques, que atinge o limite de mandatos previstos na Lei.
O comunicado avança que se “encontram em fase final, a elaboração das listas às freguesias, assim como também já foi iniciado o processo de recolha de assinaturas para apresentação da candidatura do Movimento Anadia Primeiro”, que darão a conhecer posteriormente os candidatos do Movimento à Câmara Municipal e à Assembleia Municipal de Anadia.
Refira-se que o MIAP surgiu depois de ser tornada pública a candidatura de José Manuel Ribeiro, pelo PSD. Sendo conhecidas as divergências políticas que afastaram os dois social-democratas, Litério Marques, que cumpre o quinto mandato à frente dos destinos do concelho, apadrinha, pela primeira vez, no concelho, um Movimento que se intitula defensor do atual mapa administrativo, “pois reconhece-se que as freguesias agregadas irão perder a sua identidade, bem como conquistas importantes alcançadas ao longo do tempo, nomeadamente na área social”.
Por outro lado, o MIAP pretende “manter a realização de obras públicas a um ritmo adequado; a boa saúde financeira do Município; o apoio às Associações Culturais, Sociais e Desportivas e garantir a coesão social, mantendo os impostos municipais nos valores mínimos”.
Litério Marques, que é o rosto mais visível deste Movimento, do qual se desconhecem, para já, os restantes elementos, tem como linhas orientadoras “a defesa do Tribunal e o Serviço Nacional de Saúde em Anadia”, assim como “a aposta na juventude” e criar condições para “melhorar a qualidade de vida dos cidadãos em geral”.
Aos órgãos de comunicação social, Litério Marques deixa a certeza de que a proposta será apresentada aos cidadãos de Anadia, em tempo oportuno, já que se trata de “um projeto ambicioso, que será implementado por gente cujo interesse não é pessoal, mas sim a defesa do concelho”.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Movimento Independente diz-se preparado para ganhar


O Movimento de Cidadãos Independentes diz-se preparado para “vencer” as próximas autárquicas de outubro, em Anadia. Embora o nome dos candidatos permaneça no segredo dos deuses, é certa que esta candidatura terá como homem forte e rosto mais visível, o atual presidente da Câmara Municipal de Anadia, Litério Marques, impedido de se recandidatar ao cargo de presidente por ter atingido o número de mandatos permitidos por lei. Eleito, ao longo de cinco mandatos, sempre pelo PSD, tornou público que irá encabeçar um Movimento, inédito no concelho, já que de todos são conhecidas as divergências que o separam da Concelhia do PSD e do seu presidente, José Manuel Ribeiro.
Aliás, esta candidatura está a ser vista por muitos como a resposta de Litério Marques à candidatura de José Manuel Ribeiro, mas também uma reação à postura do Partido, na escolha dos candidatos aos órgãos autárquicos.
“Como militante e presidente da Câmara, há mais de duas décadas, contactei as estruturas do Partido para manifestar a minha total disponibilidade para colaborar na escolha de pessoas experientes como candidatos aos diversos órgãos autárquicos do concelho. Sem qualquer resposta, tomo conhecimento através dos jornais que a Distrital do PSD homologou uma candidatura de um cidadão que há precisamente quatro anos recusou. Imagine-se, por unanimidade e aclamação”, diz, em tom crítico. Por isso, adivinha-se uma “guerra” política entre aqueles que estão com a Concelhia do PSD, liderada por José Manuel Ribeiro e aqueles que, embora sociais-democratas ou não, não se reveem nessa mesma candidatura.
Certo é que vão acompanhar Litério Marques nesta corrida à Câmara alguns dos atuais membros do executivo anadiense, bem como outros autarcas do concelho, que começam também a escolher de que lado vão estar.
Litério Marques garante que o Movimento não é seu, mas sim “de todos os cidadãos que não se revêem nas pessoas que estão na Concelhia e que desejam para o concelho o caminho de progresso e sucesso que começámos a trilhar há alguns anos atrás”. Por isso, mostra-se muito agradado com as manifestações de apoio recebidas, “são pessoas que não reivindicam qualquer lugar na lista, apenas nos apoiam por nos conhecerem e acreditarem no nosso trabalho”. A candidatura, que diz ser “apartidária”, nasce de um movimento cívico de cidadãos, que procuram exercer a sua cidadania em plena democracia. Perante a acusação de estar a pressionar alguns presidentes de Junta a ficarem do seu lado, nega determinantemente tal acusação, ainda que admita que estes e outros boatos comecem a aparecer, como já vem sendo hábito: “já se sabe que, de quatro em quatro anos, surgem cartas anónimas e boatos sobre a minha pessoa, numa tentativa de desacreditar e denegrir a minha pessoa”.
Convites recusados. Embora não possa ser candidato à presidência da Câmara Municipal por ter atingido o limite de mandatos, não nega ter sido sondado e até convidado a encabeçar candidaturas noutros concelhos limítrofes, graças à longa experiência de vida autárquica que possui. “Não aceitei, por uma questão de princípio. O limite de mandatos é para todos e para cumprir”, refere.

Rutura com o PSD. Embora continue a afirmar que o PSD é e será sempre o seu Partido, lamenta a rutura instalada com a Comissão Política local do PSD, liderada por José Manuel Ribeiro e com a Comissão Política Distrital do PSD Aveiro, liderada por Ulisses Pereira.
Litério Marques diz mesmo que, ao longo destes 20 anos de vida autárquica deu mais ao partido do que recebeu dele, contrariando, assim, algumas afirmações de que estaria, com esta lista de independentes, a desafiar o PSD, mas também a deitar por terra um apoio inequívoco que recebera sempre por parte do Partido Social Democrata. “Nunca me servi do PSD, pelo contrário, o PSD é que se tem servido de mim todos estes anos”, refere, dando nota de que parte para uma nova campanha política, sem receios: “levo a votos uma equipa de pessoas de vários quadrantes políticos, que se revêem no nosso projeto de desenvolvimento e progresso para o concelho”.
Quanto à Concelhia “laranja”, lamenta nunca ter havido uma crítica positiva ou negativa ao trabalho do executivo que lidera. “Fomos desprezados ao longo deste mandato. Nunca foram solidários ou críticos em relação ao nosso trabalho, o que lamento profundamente”. Por isso, entende que o PSD é que afrontou uma equipa eleita democraticamente pelo povo e não o contrário.
Contactado por Jornal da Bairrada, José Manuel Ribeiro não se quis pronunciar.

Catarina Cerca
catarina@jb.pt

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: Litério Marques integra Movimento de Independentes na corrida à Câmara


O atual autarca de Anadia, Litério Marques, vai integrar uma lista de cidadãos independentes na corrida à Câmara Municipal de Anadia.
Embora não se possa recandidatar ao cargo que vem ocupando nos últimos cinco mandatos (a Lei estabelece limites à renovação sucessiva de mandatos dos presidentes de órgãos autárquicos), a verdade é que Litério Marques vai dar corpo a uma situação inédita no concelho. Pela primeira vez, vai surgir nas eleições autárquicas de outubro, um Movimento de Cidadãos Independentes, candidatos à Câmara e Assembleia Municipais, mas também às Assembleias de Freguesias do concelho.
O edil anadiense, que fora sempre eleito pelo PSD, está disponível para concorrer como independente, (não só porque atingiu o limite de mandatos), mas porque são de todos conhecidas as divergências que o separam da Comissão Política Concelhia do PSD, liderada por José Manuel Ribeiro, candidato do PSD à Câmara Municipal de Anadia (ver notícia na pág. 11).

Razões da candidatura. Em comunicação enviada ao Jornal da Bairrada, Litério Marques avança que irá liderar um Movimento de Independentes, devendo, por isso, ser o rosto mais visível deste Movimento na corrida aos órgãos autárquicos. Litério Marques aponta como primeira razão para integrar a lista de independentes o facto de considerar o projeto do PSD Anadia “vazio.”
A segunda razão prende-se com o facto de estar preocupado que “o município se afaste do caminho traçado nos últimos anos, que levou a Câmara a ser autossuficiente financeiramente, conseguindo, assim, levar a efeito os inúmeras projetos e obras que estão à vista”.
O edil sublinha que foi graças a esta forma de gestão que “os munícipes continuam a usufruir do pagamento de taxas ou tarifas socialmente justas, num progresso contínuo e desenvolvimento sustentado do concelho.”
Litério Marques mostra-se ainda desagradado com as estruturas do PSD, dizendo que, embora tenha manifestando, em dezembro de 2012, a sua total disponibilidade para colaborar na escolha de pessoas experientes e profissionais como candidatos aos diversos órgãos autárquicos do concelho, não obteve qualquer resposta.

Autarca critica partido. “Tomo conhecimento através dos jornais que a própria Comissão Política Distrital de Aveiro do PSD homologou, em 21 do corrente mês, a candidatura dum cidadão que precisamente há quatro anos recusou. Imagine-se por unanimidade e aclamação”, diz, concluindo que o PSD “não tem em devida conta o trabalho executado, durante décadas, por tantos autarcas, nomeadamente o atual presidente da Câmara”.
Por isso, explica que não lhe resta outra alternativa senão “a criação do Movimento que irá rapidamente contactar as pessoas do município para organizar as listas das quais eu próprio também farei parte”.
O edil anadiense afirma que a sua equipa já está no terreno e em breve serão anunciadas as candidaturas aos diferentes órgãos.
“Somos conhecidos, damos a cara por tudo o que está feito mesmo em tempo de crise”, sublinha.
De referir que Litério Marques é autarca nas estruturas da Câmara Municipal há mais de duas décadas.

Reação da Distrital do PSD. Ulisses Pereira, presidente da Distrital do PSD Aveiro, relembrou que o candidato escolhido pelo Partido (José Manuel Ribeiro) foi aprovado, primeiro no plenário de militantes, depois pela Comissão Política Distrital de Aveiro do PSD “por unanimidade e aclamação” e homologado pela Comissão Política Nacional do PSD. Por outro lado, sublinhou que na altura do plenário de militantes, realizado na Curia, não apareceu qualquer voz discordante, tendo sido portanto “um processo claro e completamente transparente”, recusando-se fazer qualquer comentário sobre eventuais ações individuais. “As pessoas são livres, mas há quem se esqueça do apoio recebido do partido durante mais de duas décadas”, disse ainda, deixando bem claro que Litério Marques não se pode recandidatar a presidente da Câmara Municipal por ter atingido o limite de mandatos permitidos por lei.

Catarina Cerca

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

Anadia: “Movimento Sénior é Vida” com balanço muito positivo


O “Movimento Sénior é Vida”, que decorreu durante o ano transato, no âmbito do Ano Europeu do Envelhecimento Ativo, promovido pela Câmara Municipal de Anadia, chegou ao fim e o balanço é extremamente positivo, na medida em que o projeto, desenvolvido pela Rede Social, em parceria com as IPSS’s locais, atingiu o seu objetivo principal: a realização de atividade física (ao ar livre ou em pavilhões) por parte dos idosos de instituições sociais do concelho e da comunidade, em geral.
Para além de grande parte dos idosos ter ficado a conhecer infraestruturas que não conheciam: casos do Velódromo Nacional e dos Pavilhões de Ancas e de Vila Nova de Monsarros, também lhes foi proporcionado um convívio inter-institucional entre as diferentes IPSS’s das várias freguesias.
Na avaliação do projeto, Dora Gomes, responsável pela Rede Social de Anadia, dá conta de que “por parte da grande maioria dos clientes das instituições, consideramos que a própria equipa da Câmara Municipal passa a ser uma referência na vida dos idosos institucionalizados.”
Por isso, também as IPSS’s deram uma nota muito positiva ao projeto, dando conta da alegria e satisfação sentida pelos idosos nas várias edições realizadas ao longo do ano. Assim, em 2013, este projeto deverá continuar a mobilizar os seniores das IPSS’s do concelho, tendo em linha de conta as suas necessidades, capacidades e autonomia.

Posted in Anadia, Por Terras da BairradaComments (0)

“Movimento sénior é vida” no Velódromo, em Sangalhos


A Câmara Municipal de Anadia promove, no próximo dia 13 de junho (quarta-feira), mais uma aula do projeto “Movimento Sénior é Vida!”, desta feita no Velódromo de Sangalhos, pelas 10h30.
Esta atividade é aberta a todos os seniores da comunidade e a todos os cidadãos do concelho que desejem conhecer o Centro de Alto Rendimento de Sangalhos.
O projeto “Movimento Sénior é Vida!” tem como objetivo principal a realização de atividade física por parte dos/as idosos/as de instituições sociais do concelho (em respostas sociais na área da terceira idade) e idosos/as da comunidade em geral.
Esta atividade faz parte do plano de ação de 2012 da Rede Social de Anadia, no âmbito do Ano Europeu do Envelhecimento ativo e da Solidariedade entre Gerações e conta com a participação de cerca de 200 séniores.
A construção desta atividade teve também em linha de conta: a promoção do convívio interinstitucional entre as diferentes freguesias do concelho e a inovação na medida em que possibilita usufruir de infraestruturas recentes no concelho.

Posted in Anadia, Por Terras da Bairrada, SangalhosComments (0)

Movimento cívico quer debate público sobre construção de quatro parques


O movimento cívico Amigos d’Avenida solicitou, ontem, à Câmara de Aveiro (PSD/CDS-PP) a realização de um debate público sobre a intenção da autarquia de criar quatro novos parques de estacionamento subterrâneos e concessionar o estacionamento na cidade por sessenta anos.

Numa interpelação cívica sobre esta matéria, dada hoje a conhecer, os Amigos d’Avenida defendem que esta proposta, que segundo a autarquia deverá representar um investimento de 50 milhões de euros e não implicará quaisquer custos para o município, tem “profundas implicações no futuro da cidade”.

Na opinião deste grupo de cidadãos, ao propor a criação de quatro parques de estacionamento subterrâneos a autarquia “induz a utilização do transporte individual na deslocação para o centro”.

Em declarações à Lusa o porta-voz do movimento, José Carlos Mota disse que esta situação “contraria as orientações de promoção da mobilidade sustentável que o executivo liderado por Élio Maia diz defender”.

“Não se percebe que haja um discurso, por um lado, e uma prática que o contraria, por outro”, referiu o mesmo responsável, acrescentando que “todas as indicações dos instrumentos de planeamento da autarquia vão no sentido da promoção da mobilidade dos modos suaves e do transporte coletivo”.

Este investigador e docente da Universidade de Aveiro que tem sido o rosto dos Amigos D’Avenida afirmou ainda ter dúvidas sobre a necessidade destes investimentos, tendo em conta as “baixas taxas de ocupação” nos vários parques de estacionamento da cidade e a existência de “receios sobre as implicações da perda de receitas do estacionamento no funcionamento da MoveAveiro e do sistema de transportes coletivos”.

O movimento cívico receia ainda que, “ao concessionar a operação por um prazo tão alargado, sem que se conheça qual o planeamento detalhado das intervenções e os seus fundamentos, se esteja a tomar uma decisão precipitada que comprometa o futuro da cidade e das futuras gerações”.

Além de solicitar à Câmara o lançamento de um debate público sobre esta matéria, o movimento apela à disponibilização prévia aos cidadãos de informação quanto à capacidade e taxa de ocupação dos parques de estacionamento já existentes e qual o montante anual de receitas com estacionamento.

O movimento quer saber também a localização e capacidade dos parques de estacionamento a propor, como se articulam estes parques com as orientações de mobilidade sustentável que a autarquia tem vindo a defender e como será financiada a mobilidade coletiva com a perda de receitas do estacionamento.

Recentemente, a Câmara de Aveiro aprovou, por maioria, a abertura de concurso público para quatro novos parques de estacionamento subterrâneos e exploração de um existente, bem como do estacionamento pago na via pública.

O prazo da concessão será por 60 anos e o vencedor do concurso ficará obrigado a requalificar as zonas onde os parques irão ficar inseridos.

Posted in Aveiro, RegiãoComments (0)

Jovens fazem experiência de miséria até Schoenstatt


Encontramos Pedro Rocha e Melo e José Maria Rebelo caminhando, descontraídos, pelas ruas de Oliveira do Bairro. O cajado que lhes serve de apoio e o casaco ao ombro não os deixam passar despercebidos. Vêm em missão, apenas com a roupa que trazem no corpo, e dirigem-se ao Santuário de Schoenstatt, na Gafanha da Nazaré.
Pedro Melo, 20 anos, e José Rebelo, 17, pertencem ao Movimento Apostólico de Schoenstatt de Lisboa. São dois dos 15 jovens (seis pares e um trio) que partiram da capital na segunda-feira, dia 2, com destino à zona Centro. Cada grupo foi destinado a um local diferente, a cerca de 60 kms de Aveiro. A este par calhou-lhe uma viagem de comboio até Mortágua.
“Estamos a fazer uma experiência de miséria e temos de chegar em quatro dias ao Santuário”, explicam a JB. Nos bolsos apenas o BI e uma folha de papel com leituras e orações para meditação.
A passagem por Oliveira do Bairro acontece depois de uma primeira paragem no Luso, onde foram recebidos pela Associação de Jovens do Luso, dormindo no Centro Paroquial. Na terça-feira rumaram a Oliveira do Bairro, encontrando na Santa Casa da Misericórdia o abrigo ideal para passar a noite.
Pelos cafés vão granjeando alguma generosidade, sob a forma de sopa, bolos e fruta. Assumem a experiência como “uma grande lição de humildade”. “Sabemos o que é estar totalmente dependentes dos outros”, afirma Pedro Melo. “E também nos obriga a pensar que atitude teríamos se fôssemos nós a encontrar dois peregrinos nestas condições, o que lhes estaríamos dispostos a dar”, acrescenta.
Os jovens encaram o desafio como um teste. “É importante aprendermos a não nos deslumbrar com o supérfluo e também a não desesperar se nos virmos numa situação como esta, não tendo nada. Ao mesmo tempo, ajuda-nos a valorizar o que temos em casa: comida, cama, banho, telemóvel e todas as outras mordomias”, adianta Pedro Melo.
“Para quem acredita em Deus, como nós, esta experiência põe-nos totalmente nas mãos Dele e permite-nos ver que Ele está sempre connosco – sempre tivemos comida, dois sítios bons para dormir… Nunca nos sentimos abandonados”, salienta José Maria Rebelo.
De Oliveira do Bairro, partiram em direcção a Aveiro. Na quinta-feira, os vários grupos reuniram-se no Santuário de Schoenstatt, na Gafanha da Nazaré, onde permaneceram, em retiro, até domingo.

Oriana Pataco
oriana@jb.pt

Posted in Aveiro, Oliveira do Bairro, Por Terras da Bairrada, RegiãoComments (0)

Ad Code

Pergunta da semana

Um estudo indica que mais de duas doses diárias de álcool por dia aceleram perda de memória. Qual o seu consumo habitual no dia a dia?

View Results

Loading ... Loading ...
Newsletter Powered By : XYZScripts.com