E à sexta jornada, o Anadia conheceu pela primeira vez o sabor da derrota num terreno e contra um adversário do qual não guarda boas recordações. Já na época passada tinha perdido por 3-1, agora foi 3-2. A besta negra tem sido o Sertanense, que acabou por justificar a vitória nos minutos finais, fruto da sua maior perseverança e de um jogador, Davou, que fez toda a diferença.
Com esta derrota, o Anadia perdeu a liderança para o Sintrense e desceu para o terceiro lugar da classificação.
Na Série B, o Águeda trouxe um ponto da pérola do Atlântico ao empatar sem golos com o Marítimo B, resultado que mantém os Galos em zona tranquila da classificação, quinto lugar com os mesmos pontos do Paredes.
2-Domingo joga-se a 2.ª eliminatória da Taça de Portugal. O Anadia mede forças em casa com o Mineiro Aljustrelense, equipa que milita nos distritais da Associação de Futebol de Beja. Ainda sem competir, apenas um jogo para a taça, os alentejanos não deverão ter argumentos para contrariar o favoritismo dos bairradinos.
A derrota na Sertã não deixou mossa, a taça é uma competição totalmente diferente e, em jogo, estão quatro mil euros e a hipótese de defrontar um grande na próxima eliminatória.
O Águeda também joga em casa. O Famalicão, da Segunda Liga, é o seu adversário. Os minhotos estão a realizar um excelente início de temporada, ocupam o segundo lugar, apostaram as fichas todas no regresso ao convívio dos grandes do nosso futebol, e querem ir o mais longe possível na taça.
Os Galos não têm nada a perder. Se jogarem desinibidos, compenetrados defensivamente e à espera de um erro do adversário, podem sonhar em cometer uma gracinha. Todavia, a sua tarefa não se afigura fácil.