Sói dizer-se que os jogos só acabam quando o árbitro apitar pela última vez. Se o jogo do Anadia, em Aveiro, contra o Beira-Mar, apenas tivesse 45 minutos, então a vitória era um dado adquirido. Tal não aconteceu. Depois de uma primeira parte a roçar a perfeição e com um golo de vantagem, o Anadia acabou por eclipsar-se na segunda parte, onde, no espaço de sete minutos, sofreu dois golos e a consequente derrota e já vai no sétimo jogo sem vencer no campeonato.
E com um jogo a menos, que realizou esta quarta-feira, nos Açores diante do Sp. Ideal, os bairradinos estão com um ponto a mais da primeira equipa a descer.
Melhor fora do que em casa, o Águeda perdeu pela primeira vez no seu reduto frente ao Marinhense, num resultado (1-3) que ficou arrumado na primeira parte. Os Galos falharam assim a permanência na segunda posição.
2-Para ganhar alguma tranquilidade classificativa, era importante ao Anadia ter ganho nos Açores. Domingo, às 11h, recebe outra equipa açoriana, o Fontinhas, adversário que está em zona de descida, tal como a formação da Ribeira Grande. Duas vitórias é possível, desde que a bitola seja igual à primeira parte contra o Beira-Mar.
O Águeda vai até ao interior medir forças com o Oleiros, adversário que só perdeu uma vez, mas regista seis empates e apenas duas vitórias. E a divisão de pontos até pode ser o cenário, mas os Galos, como jogam melhor fora de portas, têm todas as condições para regressar às vitórias.

NOTA: Já depois do fecho desta edição, o Anadia realizou o jogo em atraso da 1.ª jornada, nos Açores, diante do Sp. Ideal, o qual venceu por 3-2.