Autor: Oriana Pataco

AEA defende energia nuclear junto de Cavaco

O presidente da Associação Empresarial de Águeda (AEA), Ricardo Abrantes, dirigiu uma carta ao presidente da República, demonstrando o seu descontentamento pelo elevado preço da electricidade, bem como a deficiente qualidade no fornecimento de electricidade às empresas, defendendo a opção pela energia nuclear. Para além de ser a “única via possível para inverter a divergência de preços”, “permitirá produzir electricidade a preços mais baixos, reduzir a dependência energética do país e é uma energia limpa do ponto de vista de emissão de CO2”. A AEA pretende sensibilizar Cavaco Silva “para a necessidade da questão energética entrar nas intervenções oficiais da Presidência da República, bem como suscitar e contribuir para o debate sobre a opção pela energia nuclear. A competitividade das PME’s assim o obriga”, conclui o presidente da AEA. Apelos à Câmara Mas outras preocupações são reveladas pela AEA que, também por carta, questiona, desta feita o presidente da Câmara de Águeda, pela “falta de saneamento que ainda se verifica em alguns locais do concelho, particularmente nas Zonas Industriais (ZI) de Raso de Paredes e de Assequins, e que vem afectando inúmeras empresas aí sediadas”. Por outro lado, apela, “mais uma vez, “à necessidade urgente de se proceder à reparação das estradas do concelho em muito mau estado de conservação, como por exemplo na ZI de Assequins ou Rua do Vale do Lobo”, e requer a colcoação de ecopontos...

Ler Mais

Animar Vagos agita município até Setembro

Já se encontra disponível o programa oficial do projecto “Animar Vagos 2010” que promete contagiar o Município de Vagos com muita animação e cor nos meses de Julho, Agosto e Setembro. O “Animar Vagos 2010” é um projecto no seu quinto ano de consecução que assenta em três eixos fundamentais: sócio-cultural, desportivo e de promoção turística. Tal como nos anos anteriores, este projecto surge com o propósito de promover acções cujos objectivos passam por gerar dinâmicas que permitam contribuir para o lazer individual e colectivo, apresentando um conjunto de actividades, com recurso a diferentes formas de fruição no tempo do ócio de cada um nos domínios cultural, desportivo, musical, artístico e etnográfico. A programação de Julho conta com animação todos os fins-de-semana à noite, com o concurso de dança “III Movimento Hip-Hop Vagos 2010”, Concerto de Orquestras Ligeiras, Espectáculo de Bandas de Garagens “Vagaragens”, e um espectáculo musical de tributo aos Xutos & Pontapés, com o grupo Gritos Mudos. Em Agosto, as noites serão dedicadas aos sons de Cuba e da Europa, e ao teatro de Rua “Los Piratas” que promete encher a praça central da Praia da Vagueira com muita animação. Na vertente desportiva haverá muitas actividades que poderá integrar, como a ginástica ao pôr-do-sol e as caminhadas matinais realizadas aos sábados e domingos, respectivamente. No dia 18 de Julho e todos os domingos de Agosto poderá usufruir,...

Ler Mais

Vagos: Mérito Municipal nos 150 anos da Filarmónica

Aprovada por unanimidade e aclamação pela Assembleia Municipal, a medalha de Mérito Municipal, grau ouro, atribuída pela Câmara, já foi entregue, no passado fim-de-semana, ao presidente da direcção da Filarmónica Vaguense, Carlos Ribau. Foi um dos pontos altos da cerimónia, comemorativa dos 150 anos da colectividade, com o presidente da Câmara, Rui Cruz, a destacar a “paixão e agressividade positiva” da direcção, e o contributo dado pela instituição para “engrandecer e produzir Cultura no concelho de Vagos”. O autarca vaguense, que elogiou, ainda, a qualidade artística da Filarmónica Vaguense, e o trabalho pedagógico desenvolvido a nível da formação, anunciou estar para breve o arranque das obras, no edifício onde durante mais de duas décadas, funcionou a antiga unidade de Saúde, inaugurada em 1993 pelo então ministro da Saúde, Albino Aroso. Localizada na Ladeira do Mano, será transformada num modelar Centro de Cultura, onde ficará sedeada a Filarmónica Vaguense, que actualmente funciona a titulo precário no diversas outras valências de âmbito cultural e social, entre outras actividades. Da cerimónia, a que compareceu a representante da Direcção Regional de Cultura do Centro, fez parte, também, a apresentação do livro “150 Anos de Música, por Vagos”, a cargo da vereadora do pelouro da Cultura, Cláudia Oliveira, cuja edição foi oferecida pela Câmara. Para além do mérito camarário, a direcção da instituição vaguense decidiu distinguir Leonel Ferreira Ruivo como “Maestro Honorário”. Ao serviço...

Ler Mais

Oliv. Bairro: Alameda passa do papel à realidade por 5 milhões

A Alameda da cidade de Oliveira do Bairro – que liga o quartel dos bombeiros à escola Secundária – vai passar do papel à realidade. Na quinta-feira, o relatório técnico que propõe a pré-intenção da adjudicação, pelo valor de cerca de 5 milhões, à empresa Victor e Almeida, da Mamarrosa, foi votado por maioria, com a abstenção dos vereadores centristas. Grande dia “Um momento alto para o concelho de Oliveira do Bairro”, referiu o presidente da Câmara, Mário João Oliveira. “É um dia grande para Oliveira do Bairro”, reforçou o edil, lamentando que “esta oportunidade não tenha ocorrido mais cedo, uma vez que pessoas, com responsabilidade políticas, todas ligadas ao CDS/PP, tentaram tudo por tudo para inviabilizar o andamento deste projecto. Foram cinco as acções judiciais, quatro das quais estão arquivadas”. Mais valia Já Henrique Tomás, vereador do PS, deixou claro que o Partido Socialista nunca se opôs à realização da obra. “Entendemos que é uma mais valia para o concelho, mas esperamos que efectivamente as obras tenham o seu percurso normal, porque pensamos que será uma obra de referência e de grande vulto”. “Queria deixar aqui um voto de felicitações, porque efectivamente esta obra estava sempre a ser adiada sucessivamente e quando for concluída, naturalmente que melhorará e tornará mais chamativa a nossa sede do concelho, que é Oliveira do Bairro”, referiu Henrique Tomás. Abstenção. Jorge Mendonça, vereador...

Ler Mais

Palhaça: MOUVA de 4 de Julho encerra edição de 2010

No dia em que nos Estados Unidos se assinala mais um aniversário da Declaração da Independência, a Praça de S. Pedro, na vila da Palhaça, acolhe o MOUVA – Mercado de Objectos Usados, Víveres e Artesanato -, entre as 9h e as 17h, e declara encerrada a edição de 2010. Este domingo, dia 4 de Julho, além do já garantido passeio descontraído num espaço público verdejante e das compras e vendas a preços acessíveis, destacamos a animação MOUVA com dança, concerto verde com a Mini Banda do Troviscal e a presença do Grupo de Bombos da Palhaça numa “Praçada” em redor. Como vem sendo hábito, por volta do meio-dia, haverá ainda a Hora do Conto para crianças e desta vez vamos em busca de histórias escondidas pela praça. O Mouva despede-se em 2010 com uma exposição de Poesia Visual, Concreta e Experimental onde dois ovos podem ter demasiado eg(g)o. Pela Praça os visitantes poderão ainda tropeçar nas instalações que desta vez chegam em formato de tenda. PELA PRAÇA E JARDIM “VIRÁ O[U] VERÃO” – como se pode tropeçar no verão num jardim? De chinelas ou apanhando agulhas e pinhas. O verão tal como uns o dirão, com calor outros o farão, com montanhas e mosquitos de piqueniques. Uma tenda, algumas cadeiras e as sombras das palmeiras. Verão que mais quente ou mais fresco lá está ele, o verão. POESIA VISUAL/ CONCRETA /...

Ler Mais

Siga-nos

Primeira página

O JB no Facebook